Monthly Archives: Janeiro 2014

Gatos podem ajudar na cura asma e alergias?

Quem convive com gatos pode ter menos chances de ter asma e alergias, segundo pesquisa publicada no jornal médico The Lancet. Foi descoberto que a poeira do pelo deles diminui o risco de asma em algumas crianças, alterando a resposta imune a gatos, diferentemente dos ácaros do pó que causam alergia e irritações.

Os pesquisadores estudaram 226 crianças, entre 12 e 14 anos, medindo os níveis de anticorpos para poeira dos pelos, que em baixas quantidades, pareceram desencadear alergias. Porém, em altas, reduziram a possibilidade de desenvolvimento da asma. Entretanto, isso não é válido para todos, pois a exposição para algumas crianças ainda pode ser um grande e perigoso fator de risco.

Outro estudo desenvolvido por cientistas de Munique, avaliaram os efeitos da exposição a gatos em 8.219 crianças. A propensão a ter a doença foi 67% menor entre os que compartilham o ambiente com os felinos. A proteção parece ser maior naqueles que têm contato com os animais desde o

primeiro ano de vida.

Mesmo com esses estudos, ainda não é possível se ter certeza do real efeito que os pelos têm no sistema respiratório de cada organismo. Para reduzir a exposição à poeira, a melhor opção ainda é dar banho no seu pet, pelo menos uma vez por semana, e impedir que ele entre no quarto antes das crianças dormirem.

O gato pode desencadear um quadro asmático em crianças?

A asma é uma doença em que ocorre a inflamação das vias aéreas e que não é transmitida por nenhum ser vivo. Não existe cura definitiva, mas meios de controlá-la. Certos componentes externos podem desencadear processos e crises alérgicas como pelos, pó, sujeira ou determinados odores (como o de um perfume).

A grande maioria das crianças com asma apresenta quadros leves. Entretanto, uma crise forte pode levar à morte, caso não haja um tratamento específico, conforme orientação médica.

Por que temos alergia e/ou asma?

Ao respirar são inaladas microfibrilas que estão presentes nos pelos. O organismo, ao perceber a presença de um agente estranho, ativa imediatamente o sistema imunológico. As células de defesa lançam um ataque ao corpo intruso, que é sempre mais forte do que a ameaça, causando uma reação alérgica. O resultado é a produção de várias substâncias que irritam os brônquios, provocando a asma.

Detectar a existência de alergias ou da asma e diagnosticá-las o quanto antes é importantes para prevenção. Se for o caso, é necessário começar com medicamentos ou terapias específicas ou a imunoterapia. A prática de esportes também é aconselhável.

– See more at: http://petmag.com.br/13711/gatos-podem-ajudar-a-prevenir-asma-e-alergias-em-criancas/#sthash.0lcgJzU7.dpuf

Anúncios
Categories: Gatos | Deixe um comentário

O Gato e a Espiritualidade

 

Belíssimo texto, desfrutem..

1454627_550202708398906_806327894_n

 

Quem não se relaciona bem com o próprio inconsciente não topa o gato. Ele aparece, então, como ameaça, porque representa essa relação precária do homem com o (próprio) mistério. O gato não se relaciona com a aparência do homem. Ele vê além, por dentro e pelo avesso.

Relaciona-se com a essência. Se o gesto de carinho é medroso ou substitui inaceitáveis (mas existentes) impulsos secretos de agressão, o gato sabe. E se defende do afago. A relação dele é com o que está oculto, guardado e nem nós queremos, sabemos ou podemos ver. Por isso, quando surge nele um ato de entrega, de subida no colo ou manifestação de afeto, é algo muito verdadeiro, que não pode ser desdenhado. É um gesto de confiança que honra quem o recebe, pois significa um julgamento. O homem não sabe ver o gato, mas o gato sabe ver o homem. Se há desarmonia real ou latente, o gato sente. Se há solidão, ele sabe e atenua como pode, ele que enfrenta a própria solidão de maneira muito mais valente que nós. Nada diz, não reclama. Afasta-se.

Quem não o sabe “ler” pensa que “ele” não está ali. Presente ou ausente, ele ensina e manifesta algo. Perto ou longe, olhando ou fingindo não ver, ele está comunicando códigos que nem sempre (ou quase nunca) sabemos traduzir.

O gato vê mais e vê dentro e além de nós. Relaciona-se com fluídos, auras, fantasmas amigos e opressores. O gato é médium, bruxo, alquimista e parapsicólogo. É uma chance de meditação permanente a nosso lado, a ensinar paciência, atenção, silêncio e mistério.

O gato é um monge silencioso, meditativo e sábio monge, a nos devolver as perguntas medrosas esperando que encontremos o caminho na sua busca, em vez de o querer preparado, já conhecido e trilhado.

O gato sempre responde com uma nova questão, remetendo-nos à pesquisa permanente do real, à busca incessante, à certeza de que cada segundo contém a possibilidade de criatividade e de novas inter-relações, infinitas, entre as coisas.

O gato é uma lição diária de afeto verdadeiro e fiel. Suas manifestações são íntimas e profundas. Exigem recolhimento, entrega, atenção. Desatentos não agradam os gatos. Bulhosos os irritam. Tudo o que precise de promoção ou explicação quer afirmação. Vive do verdadeiro e não se ilude com aparências. Ninguém em toda natureza aprendeu a bastar-se (até na higiene) a si mesmo como o gato! Lição de sono e de musculação, o gato nos ensina todas as posições de respiração ioga.

Ensina a dormir com entrega total e diluição recuperante no Cosmos. Ensina a espreguiçar-se com a massagem mais completa em todos os músculos, preparando-os para a ação imediata. Se os preparadores físicos aprendessem o aquecimento do gato, os jogadores reservas não levariam tanto tempo (quase 15 minutos) se aquecendo para entrar em campo.

O gato sai do sono para o máximo de ação, tensão e elasticidade num segundo.

Conhece o desempenho preciso e milimétrico de cada parte do seu corpo, a qual ama e preserva como a um templo.

Lição de saúde sexual e sensualidade.

Lição de envolvimento amoroso com dedicação integral de vários dias.

Lição de organização familiar e de definição de espaço próprio e território pessoal.

Lição de anatomia, equilíbrio, desempenho muscular.

Lição de salto.

Lição de silêncio.

Lição de descanso.

Lição de introversão.

Lição de contato com o mistério, com o escuro, com a sombra.

Lição de religiosidade sem ícones.

Lição de alimentação e requinte.

Lição de bom gosto e senso de oportunidade.

Lição de vida, enfim, a mais completa, diária, silenciosa, educada, sem cobranças, sem veemências, sem exigências.

O gato é uma chance de interiorização e sabedoria, posta pelo mistério à disposição do homem.”

O gato é um animal que tem muito quartzo na glândula pineal, é portanto um transmutador de energia e um animal útil para cura, pois capta a energia ruim do ambiente e transforma em energia boa, — normalmente onde o gato deita com frequência, significa que não tem boa energia– caso o animal comece a deitar em alguma parte de nosso corpo de forma insistente, é sinal de que aquele órgão ou membro está doente ou prestes a adoecer, pois o bicho já percebeu a energia ruim no referido órgão e então ele escolhe deitar nesta parte do corpo para limpar a energia ruim que tem ali.

Observe que do mesmo jeito que o gato deita em determinado lugar, ele sai de repente, poi ele sente que já limpou a energia do local e não precisa mais dele.

O amor do gato pelo dono é de desapego, pois enquanto precisa ele está por perto, quando não, ele se a afasta. No Egito dos faraós, o gato era adorado na figura da deusa Bastet, representada comumente com corpo de mulher e cabeça de gata. Esta bela deusa era o símbolo da luz, do calor e da energia. Era também o símbolo da lua, e acreditava-se que tinha o poder de fertilizar a terra e os homens, curar doenças e conduzir as almas dos mortos.

Nesta época, os gatos eram considerados guardiões do outro mundo, e eram comuns em muitos amuletos.

“O gato imortal existe, em algum mundo intermediário entre a vida e a morte, observando e esperando, passivo até o momento em que o espírito humano se torna livre. Então, e somente então, ele irá liderar a alma até seu repouso final.”
Fonte: The Mythology Of Cats, Gerald & Loretta Hausman

 

Categories: Gatos | 2 comentários

Gatos neutralizam energias negativas, e colocam em movimento

Magic_Cat_wallpaper_windows_7.jpg
A primeira descoberta foi que os gatos dormem muito porque precisam repor as energias que perdem enquanto fazem a limpeza do ambiente. Isso não é uma novidade, porque já no antigo Egito eles eram e ainda são considerados animais sagrados, porque simbolizam exatamente isso: a limpeza, a higiene, tanto do ambiente como a deles mesmo.

Preste atenção onde seu bichano gosta de dormir, normalmente eles procuram locais onde existe alguma energia parada, essa energia não é necessariamente negativa, mas também não é boa tê-la sem utilidade. Assim, o gato é na verdade, uma espécie de filtro, enquanto dormem transformam a energia ou a colocam em movimento.

Gatos gostam de dormir em locais de vertente subterrânea de água, falhas geológicas, radiações telúricas. Comprovado pela Geobiologia e pela Radiestesia, estes locais afetam a saúde das pessoas, provocando doenças e depressão entre outras. Assim o gato pode ser uma forma de nos prevenir destes pontos. Repare se seu gato gosta de dormir na sua cama, por exemplo.

Outra lenda ligada aos gatos é o fato de possuírem sete vidas. Esta questão está associada ao seu campo vibratório perfeito, ou seja, o gato é o animal que mais neutraliza o negativo, se colocarmos numa escala, neutralizaria 100%, daí a questão das sete vidas.

O Gato também é o único animal que, como o ser humano, tem sete camadas da aura e mais do que isso, são duplas. Isso faz com que ele tenha oito sentidos, três a mais do que o normal, que são cinco. Isso é percebido pela sua independência e, podemos dizer sua terceira visão. Quem nunca prestou a atenção em um gato acompanhando o olhar para algo que não conseguimos ver? É comum os gatos perceberem outras presenças nos ambientes.

Além disso, é o único animal da Terra que emite um som vibratório, o “ronronar” quando está em harmonia. Neste momento ele está sintonizando seu campo com o da pessoa ou neutralizando seu próprio campo negativo, por isso é aconselhável pegar um gato no colo pelo menos uma vez ao dia.

Fonte: www.cienciasparalelas.com.br. www.gatil-almadegato.com.br

Categories: Gatos | 4 comentários

Gotas de risco

sílvia corrêa

08/12/2013 – 02h30

Chega o verão e, com ele, as pulgas. Qualquer dono que se preze lembra logo de aplicar um remedinho para prevenir o pesadelo. Não foi diferente na casa de Juny.

Era sexta de manhã. Bianca acordou indisposta e decidiu não ir trabalhar. Com tempo livre, aplicou o antiparasitário nas duas gatas da família, seguindo orientações do veterinário.

Pouco depois, notou que Juny estava meio trêmula, mas imaginou que ela tivesse tomado um "corre" do pitbull do vizinho.

Saiu por alguns minutos. Quando voltou, a gata não apareceu para recebê-la. Bianca estranhou. Revirou a casa e achou Juny se contorcendo em um canto, olhos esbugalhados, a boca se abrindo em movimentos involuntários.

Ilustração Tiago Elcerdo
13339915.jpeg

Bianca correu a um hospital veterinário. Foi a sorte de Juny, que já começava a convulsionar. Ela estava intoxicada.

O produto antipulgas receitado por escrito pelo veterinário tinha permetrina, uma substância barata e eficaz no combate a parasitos de cães, mas que pode ser fatal para gatos. A proibição do uso em felinos está na bula. Com todas as letras.

Os sinais de intoxicação começam de uma a três horas após o contato do gato com o produto. Podem variar de tremores, espasmos e convulsões, como aconteceu com Juny, até vômitos, diarreia, salivação excessiva, dificuldade respiratória e morte. Cerca de 10% dos gatos intoxicados por permetrina morrem.

Juny passa bem, depois de 24 horas de internação e um desembolso de quase R$ 2.000. Bianca telefonou ao veterinário. Ele não quis ouvi-la.

Da história ficam algumas lições. Para os veterinários, a percepção de que gatos não são cães pequenos e que há coisas que nunca se faz em excesso, entre elas estudar e exercitar a capacidade de admitir erros.

Para os donos, fica evidente a necessidade de que leiam a bula de todos os medicamentos antes de usá-los e que fiquem por perto quando decidirem medicar um animal. Se Bianca não estivesse em casa, talvez Juny não tivesse resistido.

Sílvia Corrêa cursou jornalismo e veterinária. Trabalhou por 13 anos na Folha e, depois, nas principais emissoras de televisão do país. Escreve aos domingos, a cada duas semanas, na revista ‘sãopaulo’.

Postado por Blogger no BLOG PROTETORES INDEPENDENTES em 12/08/2013 04:00:00 PM

Categories: Gatos | 1 Comentário

Fotos lindas do amor entre os animais e crianças

Fotos lindaaassss , que nos trazem alegria , ternura e paz..

funnywildlife: funnywildlife: A 9-month-old poodle acts as a babysitter to a kitten at a pet shop in Hefei, Anhui Province, ChinaPicture: Rex Features

tumblr_mhlqfzRpKP1rtbmh0o1_500.gif

my cat loves our dog!! (Thanks, Hannah!)

tumblr_mhn9vhckqD1qh9lejo1_400.giftumblr_mhn9vhckqD1qh9lejo2_400.gif

tumblr_mi2whwPa6o1qzpegpo3_500.jpg

tumblr_mi2whwPa6o1qzpegpo1_500.jpg

tumblr_mi2whwPa6o1qzpegpo2_500.jpg

tumblr_mi2whwPa6o1qzpegpo6_500.jpg

tumblr_mhr73k2Zbe1qdm7byo1_500.jpg

bunnyfood: (via Colonel Meow)

tumblr_mi0vc1cOjS1rz1st5o1_500.jpg

Ramona and Thor, friends forever.

cute-overload: My son and his puppy, friends for life.

tumblr_mhfezpssUc1qzxdvqo1_500.jpg

funnywildlife: funnywildlife: Cat adopts piglets

tumblr_mgscd5zpX11qa6z3eo1_500.jpg

Linus (Labrador) and Odysseus (Tabby) share the sunny spot

tumblr_mh8q9b3cgN1r3a6jho1_500.gif

bunnyfood: (via Imgur)

tumblr_mguh98Pk4d1rb8odjo1_400.jpg

From left to right: Midas, Bastet and Hestia

tumblr_mg0wp24CSy1r3gb3zo1_250.giftumblr_mg0wp24CSy1r3gb3zo2_250.gif

tumblr_mgwmeo1nkx1qhjcs3o1_500.jpg

funnywildlife: funnywildlife: Don't you just wanna be a cat!!

Categories: Gatos | Deixe um comentário

Passo a passo para fazer uma fonte

Mto bacana!!!
vou testar a dica!
=)

Posted: 15 Jan 2014 02:00 AM PST

Ha um tempo atrás foi compartilhado nas redes sociais o passo a passo para fazer uma fonte caseira. A autora se chama Cintia B. Muitos gostaram e compartilharam. Mas muitos acabaram perdendo mais tarde. Então vou disponibilizar aqui para quem quiser:

Material Necessário:
Mangueira de nível: R$ 0,20 (10cm). É só pedir numa ferragem.
Bomba Submersa: R$ 25,00 (encontra em lojas de aquário)
Caixa de plástico c/tampa rebaixada: R$ 10.00 (usei esta da marca Ordene poque a tampa é perfeita para acumular água suficiente e os gatos podem beber sem encostar os bigodes na água).
FONTE
Categories: Gatos | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.