Monthly Archives: Fevereiro 2012

Conheça o estado de espírito do seu gato sem precisar de falar com ele

Contente? Irritado? Apreensivo? Quer saber qual é o estado de espírito do seu gato?

“Uma das formas de expressão felina é a da cauda, a que se deve associar as expressões das orelhas, dos olhos, da cabeça, do posicionamento corporal, dos bigodes e as vocalizações” diz Firmino Coutinho, da Clínica Veterinária dos Milagres.

Será que o seu gato está contente? Um felino satisfeito está, na maioria dos casos, de cauda levantada e a “murmurar” de tal forma que parece querer dizer alguma coisa.

Quem não gosta de ver um gatinho de barriga para cima? Assim se comportam os gatos que se sentem felizes, seguros e tranquilos, dizem os especialistas.

Mas cuidado! Se o seu gato ficar com o corpo levantado e com o pelo arrepiado, é melhor não se aproximar. É esta a estratégia adotada por estes felinos para impor medo ao inimigo e obrigá-lo a recuar.

As orelhas dos gatos falam por si. Se estão para cima, significam que o gato está concentrado e atento ao que se passa à sua volta. Orelhas para trás revelam que o animal não está a gostar do que está a acontecer. Se as orelhas estiverem coladas à cabeça, então estamos na presença de um gato pronto para lutar.

A cauda destes felinos é o reflexo do seu estado de espírito. Uma cauda repousada, ao lado do corpo, é sinal de serenidade. Por outro lado, uma cauda esticada, ao andar, funciona como uma antena para ajudar o gato a explorar um lugar. Se o felino entrelaça a cauda na perna do seu dono, este é um claro sinal de que necessita de atenção.

Olga Lagoa de Sousa, médica na Clínica Veterinária do Lis, recomenda: “Não nos devemos guiar só pelo aspeto corporal, mas sim por um conjunto de ações e comportamentos felinos”.

“Um dono atento sabe conjugar estas diferentes formas de comunicar e ‘construir’ um significado bastante claro e diferenciado” diz Firmino Coutinho.

O responsável da Clivefar, Clínica Veterinária de Leiria, conta como estes felinos veem os seus donos: “Nos gatos, somos olhados como iguais, e o grau de tolerância que nos é atribuído varia consoante o gato e dos laços que cria connosco, razão pela qual os gatos são normalmente descritos como mais independentes”.

Apesar de não falar, o gato “esforça-se” para que o dono perceba o seu estado de espírito e os seus desejos.

Esteja atento aos sinais!

http://www.regiaodeleiria.pt/blog/2012/02/26/conheca-o-estado-de-espirito-do-seu-gato-sem-precisar-de-falar-com-ele/

Anúncios
Categories: Gatos | Deixe um comentário

Muito boa matéria sobre FELV – agora com anexo !

Amigos(a) gateiros(a)


Gostei da matéria e repasso p vcs.
Abçs,
Lilian

www.oitovidas.org.br

FELV ou Vrus da Leucose Felina.docx

Categories: Gatos | Deixe um comentário

Limpando pêlos de cães e gatos nos sofás, roupas etc…

Muito interessante e prático!

Categories: Gatos | Deixe um comentário

Vista-se: Gatos vegetarianos: seria possível?

Posted: 23 Feb 2012 02:27 PM PST

Da Revista Pulo do Gato | Muitos gateiros adotam o vegetarianismo como dieta e gostariam que seus bichanos o fizessem também. Mas será que é saudável? Confira opinião do especialista.

Por Walter de Albuquerque Araújo | Os pequenos predadores, como os gatos, quando caçam pequenos animais, como ratos e pássaros, os mastigam e ingerem integralmente. Como sabemos, o aparelho digestivo da presa sempre está repleto de vegetais, folhas e grãos, alguns já digeridos, outros ainda não. Essa dieta naturalmente onívora quando consumida pelo predador é digerida e assimilada corretamente.

Portanto, uma dieta onívora ou totalmente vegetariana, de acordo com os avanços tecnológicos, pode ser considerada como natural, tanto para grandes felinos, como os leões, quanto para pequenos carnívoros. Em todos esses anos de evolução a espécie humana, o gato e o cão se adaptaram a uma dieta onívora e até a vegetariana.

Mas em pleno século XXI há quem duvide disso e ainda batem os pés dizendo que cães e gatos são exclusivamente carnívoros. Alguns dizem que o cão é um carnívoro facultativo e, por este motivo, já se conformaram e aceitaram as dietas vegetarianas para cães, mesmo que à contra gosto. A seguir, responderei às perguntas mais frequentes sobre dietas vegetarianas para gatos e cães.

1. O gato pode ter uma vida totalmente saudável com uma dieta vegetariana?
Sim! Ambas dietas propiciam uma alimentação adequada, isto é, se estiverem devidamente balanceadas e condicionadas de acordo com as exigências nutricionais dos gatos e dos cães.

2. O gato sofrerá a falta de algum nutriente?
O gato ou o cão que recebam dietas vegetarianas específicas não poderão sofrer com a falta de nenhum nutriente, porque a dieta estará devidamente formulada, equilibrada e atenderá a todas as exigências nutricionais específicas. As referências para a formulação das dietas e as exigências nutricionais para gatos e cães, estão publicadas pelo National Research Council, no livro Nutrients Requirements of Dogs and Cats em 2003 e no Brasil em trabalhos publicados pelos nutricionistas e pesquisadores Aulus Carciofi, da UNESP e Flávia Saad, da UFLA.

3. Quais os ingredientes que seriam mais indicados e que trariam mais benefícios?
Como fontes de energia: as farinhas de Arroz, Trigo, Aveia, Milho, Germe de milho, Cevada, Sorgo e óleo de linhaça. Como fontes de Proteína: os farelos de Glúten de Milho, a Proteína texturizada de soja, Levedura de cerveja. Não existe ingrediente que seja universal, milagroso, completo, o mais forte e que traga mais benefícios aos animais sejam eles gatos, cães ou humanos ou ainda que substitua todos os outros ingredientes. O importante é não usar apenas uma fonte de energia ou de proteína na fórmula, mas sim, três ou mais para formar uma mescla bem balanceada. Atenção: o fornecedor deve ser idôneo.

4. A dieta vegetariana é recomendada para cães e gatos obesos, diabéticos, alérgicos, com problemas renais, cardiovasculares? Ela é uma ração “light”?
Não, em principio ela não é uma ração medicamentosa cuja finalidade é curar ou ainda prevenir doenças ou para que o animal perca peso. Uma dieta vegetariana é, dentro da classificação do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), uma ração completa da mesma categoria que as rações não-vegetarianas.

5. As rações vegetarianas possuem Taurina e Cartinina?
Sim! As rações vegetarianas possuem Taurina e Carnitina sintéticas que são suplementadas. As fontes de proteínas animais contêm Vitamina B12, Taurina, Carnitina e Ácido ao Araquidônico, nutrientes que não são encontrados nas proteínas vegetais. Porém, isto não impede que se produza uma dieta exclusivamente vegetariana para gato, pois existe produção sintética da Vitamina B12, Taurina e Carnitina. Quanto ao Ácido Araquidônico, não há problema, pois existe uma fonte desse ácido de origem não animal que está há muito tempo disponível no mercado internacional. Portanto, basta apenas que se suplemente convenientemente a dieta.

Conclusão
É possível e saudável alimentar gatos e cães durante toda a vida com uma dieta exclusivamente vegetariana. Me perguntam qual o conselho que eu daria para as pessoas que queiram adotar uma dieta vegetariana para seus animais de estimação, o gato e o cão. Após uma reflexão filosófica sobre a palavra conselho, lhes digo que há três opções. A primeira é comprar de uma indústria idônea do setor de alimentação animal brasileiro, a ração vegetariana, no caso dos donos de cães. A segunda é importar o produto que existe disponível no mercado internacional, no caso das rações para gatos. A terceira é fazê-la em casa, para tanto é necessária a assistência de um médico veterinário que seja nutricionista para que receite e lhe oriente como preparar, conservar e fornecer a dieta que dará ao seu gato ou cão. Relembro que no Brasil existe a ração vegetariana para cães há 13 anos, mas ainda não há disponível no mercado brasileiro uma ração vegetariana para gatos.

Walter de Albuquerque Araújo é médico veterinário CRMV-SP Nº 0730 e CRMV-BA 2922 “S”. Diretor Executivo de:WS – Consultoria & Nutrição Científica S/C Ltda. Diretor e Membro Emérito do Colégio Brasileiro de Nutrição Animal – CBNA

Fonte: ViSta-se
Categories: Gatos | Deixe um comentário

Idade do gato, bem legal

Recebi e resolvi postar para vcs!

Categories: Gatos | Deixe um comentário

Dia Mundial dos Gatos!

Hoje é um dia superespecial!

Comemoramos hoje, dia 17 de fevereiro, o Dia Mundial dos Gatos!

Parabéns a todos os felinos que alegram nossas vidas!

Categories: Gatos | Deixe um comentário

Se vc tem problemas para dormir…

SE TEM PROBLEMAS PRA DORMIR, COM CERTEZA ESTÁ FAZENDO DE FORMA ERRADA…..

VEJA ALGUNS EXEMPLOS DE COMO DORMIR BEM E RELAXADO.


ADOTE UM AMIGO!!!

Categories: Gatos | Deixe um comentário

Mamae de leite articial

Muito bacana, vale a pena ler e repassar a idéia…Bjs
Carla

Eis a invençao de um veterinario…

E que tem dado certo…

Com amor, tudo funciona…

Leite substituto

É o leite próprio para bebês recém nascidos separados da gata mãe. Essa receita pode salvar a vida dos

filhotes que por algum motivo não estão com a mãe gata. Já existe em pet shops o leite substituto em pó, fabricado pela Nutron.

Receita caseira
. 1 copo de leite integral
. 1 copo de água fervida, filtrada ou mineral
. 2 colheres de sopa de farinha láctea
. 1 gema de ovo cozida e amassada com o garfo, sem a clara pq clara faz mal para o bebê gatinho.

. 1 colher de sopa de creme de leite
Misture tudo, bata no liquidificador e coloque numa vasilha de vidro lacrada. Guarde na geladeira e na hora de alimentar o bebê gatinho retire só a quantidade necessária. Esta receita serve para até 3 dias. Depois disso precisa fazer uma nova. É prático, saudável e barato. O leitinho caseiro pode ser administrado por meio de conta-gotas ou mesmo seringas de 3 ml sem a agulha. Pode dar para o nenê gatinho muitas vezes ao dia, pq nas mamães eles mamam a toda hora.

Como dar o leite para o gatinho:
NUNCA vire o filhote de barriga para cima para dar de mamar, como se fosse um bebê humano: o líquido pode ir para os pulmões e o gatinho morre de pneumonia. Ele deve ficar em pé ou na mesma posição em que mama na mãe gata. Pode-se improvisar a mamadeira com um conta-gotas ou seringa sem agulha. Existe mamadeira própria para filhotes em pet-shops. Dê o leite de 4 a 5 vezes por dia, morno, na quantidade que o gatinho aceitar.

A maneira certa de dar mamadeira a um recem nascido é assim, com o gatinho na vertical.

Categories: Gatos | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.