Monthly Archives: Janeiro 2012

ALERTA – Gatos e cigarro: uma combinação perigosa

Bichanos expostos ao fumo têm três vezes mais chances de desenvolver linfoma, câncer que ataca o sistema imunológico

Todo mundo sabe que o cigarro faz mal à saúde. As campanhas antitabagismo estão a todo o momento nos alertando dos males que o fumo provoca, inclusive aos não-fumantes que são obrigados a conviver com o vício alheio.

Por passar muito tempo em casa, felinos estão mais expostos à fumaça tóxica
Crédito: Flickr/CC – Ulysses Greene

Mas os seres humanos não são as únicas vítimas. De acordo com Anthony Moore, médico veterinário com especialização em oncologia, a exposição dos gatos ao cigarro deixa-os muito mais propensos a desenvolver um linfoma, tipo de câncer que ataca o sistema imunológico e mata três em cada quatro gatos dentro de um ano após o diagnóstico.
Segundo Moore, felinos expostos a cinco anos ou mais ao tabaco têm três vezes mais chances de ser acometidos pelo câncer do que os que convivem com não-fumantes. E, se há duas pessoas na mesma casa que fumam, as chances quadruplicam.
Além do linfoma, os gatos também ficam suscetíveis a outros males, como irritação nos olhos, problemas pulmonares e carcinoma epidermoide, um tumor maligno localizado na cavidade oral.
O cigarro contém mais de 4.000 mil substâncias químicas, entre elas, a nicotina, o monóxido de carbono, benzeno e arsênico. Elas ficam no ambiente, e suas partículas se acumulam no pelo dos felinos, que têm o hábito de se lamber diariamente. “Leva horas para que a fumaça de um único cigarro seja eliminada totalmente do local”, afirma o médico veterinário Dawm Ruben, da Universidade de Missouri.
Cães também podem ser vítimas do fumo passivo, entretanto, não ficam tão expostos ao tabaco porque saem mais da casa para passear com seus donos e são lavados com mais frequência. Já os gatos levam uma vida sedentária e passam a maior parte do tempo dentro de casa.
O linfoma é o tipo de câncer mais comuns nos gatos e, por atacar vários órgãos, o animal pode apresentar vários sintomas: falta de apetite, perda de peso, letargia, vômitos, diarreias, sede excessiva, dificuldade de respirar, tosse, espirros frequentes, anemia etc. O tratamento mais comum é a quimioterapia.
Mas nada de ficar desesperado se seu gatinho apresentar algum desses sinais, pois somente um veterinário é capaz de fazer uma avaliação correta, que inclui uma série de exames. Por isso, ao notar algum comportamento estranho em seu pet, leve-o a um profissional.
E, se você é fumante, pare de fumar. Seu gato agradece.

matérias relacionadas


Anúncios
Categories: Gatos | Deixe um comentário

Mito: é proibido conviver com gatos durante a gestação.

Publicado em 28/10/2011

Mito: É proibido conviver com gatos durante a gestação.

Fonte: http://www.fleury.com.br/Clientes/SaudeDia/RevistaOnline/Pages/23-11-perguntas-e-respostas.aspx

A toxoplasmose, doença causada por um protozoário encontrado nas fezes dos gatos, pode causar sequelas auditivas, oculares e neurológicas na criança, além de aumentar o risco de aborto. No entanto, com alguns cuidados, as gestantes podem manter contato com os felinos. Recomenda- se que outra pessoa faça diariamente a limpeza das caixas de areia dos gatos. O responsável pela tarefa precisa usar luvas e lavar bem as mãos. Deve-se também evitar carne mal passada e lavar bem frutas e verduras antes de comer. Se for trabalhar no jardim, a gestante deve usar luvas ao lidar com a terra. Isso tudo vale para as grávidas que ainda não são imunes. “Durante os exames do pré-natal, muita gente descobre que já teve toxoplasmose. Se a mulher já teve a doença, não vai ter mais”, afirma a ginecologista Simone Trojan Franco, assessora obstétrica do programa de Gestão de Doenças Crônicas do Fleury.

Instituto Nina Rosa – Projetos por amor à vida
Organização independente sem fins lucrativos
http://www.institutoninarosa.org.br

Categories: Gatos | Deixe um comentário

E OS GATOS ? – UM GRANDE AMOR PELOS ANIMAIS…..

Foto que está comovendo o mundo (O papa, apaixonado por gatos, fazendo carinho em um gato.)

Netinho revela que Chico, com uma calvície precoce, usava peruca, hábito que só abandonou nos últimos anos de vida. Privar da intimidade do médium tinha gosto de privilégio para Netinho, que coleciona fatos que testemunhou, incluindo episódios do mais puro humor. “Vínhamos saindo da Casa da Prece, chegou uma senhora e perguntou: ‘Me contaram que criar gatos faz mal’. Ele respondeu: ‘Faz sim, minha filha, para os ratos’”.

Chico Xavier e os gatos

O médium Chico Xavier criava muitos animais e os amava muito. Ele acreditava que os humanos têm a missão de ajudar os bichos a progredirem, assim como os anjos o fazem com os humanos. Faz sentido, pois eu sempre soube que a mamãe era um anjo pra mim…

Ele também dizia que aqueles que não respeitam as criaturas não podem dizer que respeitam o criador. Então, quem maltrata os animais não sabe o que é amor…

Veja só esta linda história, retirada do livro "Chico Xavier, mediunidade e coração", escrito por Carlos A. Baccelli:

A sua casa era freqüentada por um gato selvagem que não deixava ninguém se aproximar… Todos os dias o Chico colocava num pires alguma alimentação para ele. Numa noite, quando retornava de uma das reuniões, um amigo avisou que o gato estava morrendo estendido no quintal. Babava muito, mas ainda mantinha a cabeça firme em atitude de defesa contra quem se aproximasse. O Chico ficou bastante penalizado, pensando que ele poderia estar envenenado. O amigo explicou que horas antes o vira brincando com uma aranha e que, provavelmente, ele a engolira. E sugeriu que o Chico transmitisse um passe no felino…

O gato, apesar de agonizante, estava agressivo. Ficando à meia distância, o nosso querido amigo começou a conversar com ele…

– Olha – falou o Chico – você esta morrendo. O nosso amigo pediu um passe e eu, com a permissão de Jesus, vou transmitir… Mas você tem que colaborar, pois está muito doente… Em nome de Jesus, você fique calmo e abaixe a cabeça, porque quando a gente fala no nome do Senhor é preciso muito respeito…

O gato teve, então, uma reação surpreendente. Esticou-se todo no chão, permaneceu quieto até que o Chico terminasse o passe…

Depois, tomando-o no colo, esse admirável medianeiro do Senhor pediu que se trouxesse leite e, com um conta-gotas, colocou o alimento na sua boca…

O gato tornou-se um grande amigo e ganhou até nome.


Legal essa história, né? Eu vi neste vídeo que Chico também tinha uma gata que sempre se aninhava aos seus pés ou sentava perto dos papéis, enquanto ele psicografava mensagens, principalmente vindas de Maria Dolores.

Categories: Gatos | 1 Comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.